Atendimento Personalizado

Queremos receber o seu contato para entender a sua necessidade e com isto lhe atender da melhor forma possível.
whatsapp icon WhatsApp: (35) 9.8429-9938

Guia de compra e tratamento de esmeralda

Como comprar e dizer a diferença entre uma esmeralda 100% natural, sem óleo, com tratamento menor, moderado e significativo.

Saber a diferença entre uma esmeralda natural, sem óleo, ou que foi tatada com óleo, resina ou corante, é uma habilidade muito importante que qualquer comprador de esmeralda deveria saber antes de comprar uma esmeralda.

Dependendo do nível de tratamento e/ou tipo de tratamento, existem diferentes intervalos de preço significativos, já que o tratamento fornece pistas sobre a raridade de uma esmeralda em particular.

Por exemplo, uma esmeralda de ótima qualidade superior a 5 quilates que não é tratada (sem óleo ou resina) pode atingir preços acima de US$ 50.000 por quilate!

No entanto, as esmeraldas de menor qualidade que foram “significativamente” tratadas com óleo, corante e resina podem obter preços de cerca de US$ 10 por quilate!

Portanto, compreender como identificar e verificar a autenticidade do certificado, pode fazer a diferença entre comprar uma esmeralda de ótima qualidade ou comprar uma pedra preciosa em que você foi  enganado, pois o vendedor pode não ter informado que tipo de tratamento as pedras tiveram e como a pedra foi tratada.

Espero que este guia forneça a compreensão básica de como distinguir os diferentes tipos de tratamentos.

Eu quero enfatizar que mesmo que você leia este guia completamente e entenda o básico, é preciso anos de experiência com esmeraldas para realmente entender e distinguir os diferentes tratamentos. Se houver alguma dúvida em sua compra, mesmo que seja 1% de chance, é sempre checar melhor a pedra em um laboratório confiável de pedras preciosas ou com um negociante experiente e confiável.

Esmeraldas em Geral

Quase todas as esmeraldas em geral são tratadas com substâncias de enchimento como óleo, resina ou combinação de múltiplas substâncias. O comércio estima que mais de 99% das esmeraldas têm algum tratamento.

Em termos de dureza, o próprio cristal de esmeralda é relativamente duro, mas é mais suave em comparação com outras pedras preciosas de cores como rubis, safiras e diamantes.

O cristal de esmeralda tem uma escala de dureza mohs de cerca de 7,5 a 8,0. No entanto, quase todas as esmeraldas têm algumas inclusões ou fraturas, porque é assim que os cristais são formados naturalmente, juntamente com as técnicas duras usadas na mineração deles.

Essa é a razão pela qual a GIA as classificou como pedras preciosas do tipo III, que são consideradas gemas de cor natural que são "naturalmente com inclusões". Então, por favor, não desista se você ver uma esmeralda com inclusões nela.

Além disso, todo o processo de como as esmeraldas vêm do produto bruto ao produto final não permite que ela seja “não tratada” com óleo ou resina.

Quando as esmeraldas brutas são extraídas, quase “todas” são imediatamente jogadas em um barril de petróleo. Ao cortá-las, o cortador manterá o óleo para lubrificá-la.

Finalmente, quando o comerciante ou atacadista quer vendê-la, eles vão mergulhar as esmeraldas novamente em óleo ou em outras substâncias.

Eles podem usar o tipo incolor (aceito no comércio) ou óleo de cor aprimorado (não aceito) ou resina (quase impossível de remover) para melhorar a claridade e, portanto, “podem” insentivar um preço maior do que a pedra tratada “menos” original. Então, agora você sabe porque quase todas as esmeraldas são tratadas!

Também é importante lembrar que, depois de comprar uma esmeralda, tenha sempre cuidado ao enviá-la ao joalheiro ou aos limpadores que usam ultra-som ou vapor para limpar a pedra. Vibrações ultra-sônicas podem enfraquecer as esmeraldas que já estão fraturadas e o vapor quente pode fazer com que o óleo ou a resina não endurecida suar as fraturas superficiais. Portanto, esfregar suavemente com água morna e sabão é a maneira mais segura de limpar esmeraldas.

Sem óleo, sem resina, esmeralda 100% natural

Esmeraldas naturais que não são tratadas são 'raras' e como você leu acima, define preços astronômicos!

Então, como você sabe se sua esmeralda não tem óleo ou resina? Na verdade, é muito simples! Basta encontrar uma que não tenha fraturas na superfície, para que nenhum óleo possa entrar no cristal ou na pedra!

Isso garantirá que a esmeralda não tenha óleo porque o cristal em si é claro ou protegido (sem fraturas que atingem a superfície), portanto não há chance de qualquer substância “estranha” entrar na pedra.

Para verificar isso, você deve usar uma luz natural de dia (ou tubo de luz) ou luz solar natural e inclinar a esmeralda em um ângulo tal que a luz se reflita da superfície da pedra (a superfície refletida parece branca).

Então, com o seu microscópio (ou lupa embora seja um pouco mais difícil) você pode ver se há linhas escuras ou linhas recuadas desta superfície refletora e se tiver, isso indica que há algumas fraturas atingindo a superfície e, portanto, quase 100% provável que alguma substância estranha entrou na esmeralda.

fratura refletida esmeralda

A área destacada em amarelo mostra a luz reflexiva e a linha escura, o que prova que esta esmeralda tem fraturas atingindo a superfície. Esta esmeralda provavelmente tem substância estranha na pedra.

No entanto, se você não vê nada, em qualquer lugar e em todas as facetas, então você pode ter na sua frente uma das gemas mais raras!

exemplo esmeralda sem fraturas

Exemplo de esmeralda que não tem "óleo, resina ou qualquer substância estranha", pois não há nenhuma fratura atingindo a superfície da pedra.

Portanto, se você se deparar com uma esmeralda que não tenha óleo, resina ou nenhum tratamento e que tenha um cristal limpo, você deve sentar e “salvar” a imagem dela, porque elas são excepcionalmente raras e encontrar uma substituta com estas características é quase impossível!

Esmeraldas com Tratamento Menores, Moderadas ou Significativas

Distinguir entre diferentes níveis de tratamentos em esmeraldas é uma tarefa muito difícil e requer tempo e equipamento sofisticado para dizer que tipo de preenchimento existe em uma esmeralda. Como explicado acima, a maioria das esmeraldas é tratada várias vezes e, portanto, provavelmente terá vários tipos de preenchimento nelas.

No entanto, se você tiver um microscópio com iluminação de campo escuro (e luz de fibra ótica), normalmente poderá ver a presença ou ausência de preenchimento, inclinando a esmeralda para trás e para frente da visualização frontal e lateral e procurando por alguns “flashes de cores visíveis”. 

Novamente, você deve verificar esses flashes ao longo das fissuras que atingiram a superfície da esmeralda (o processo para encontrar essas fissuras na superfície é explicado na seção acima.

esmeralda com flash laranja

O enchimento de substâncias pisca em laranja nesta imagem.

Se você vê isso, você sabe que esta esmeralda tem alguma substância estranha dentro dela. Novamente, isso não especificará o tipo de preenchimento, mas permitirá que você saiba se existe algum preenchimento presente ou não.

Outra maneira de detectar a presença de preenchimento é verificando a esmeralda sob luz de fluorescência e observe se há material estranho a fluorescer (apenas às vezes). No entanto, nem todos os enchimentos de esmeralda piscam ou brilham, então, novamente, este não é um teste 100% confiável.

Então, próximo passo depois de verificar as pistas acima, os gemologistas treinados começam a procurar enchimentos dentro da esmeralda. Esta habilidade requer algum treinamento e experiência, pois é muito difícil distinguir entre enchimentos de inclusões líquidas naturais.

Inclusões em esmeraldas naturais incluem as seguintes características:

  • Inclusões cheias de líquido
  • Impressões digitais
  • Inclusões bifásicas e trifásicas
  • Zoneamento de crescimento angular
  • Inclusões tipo tubo e semelhantes a agulhas
  • Inclusões minerais incluindo cristais de pirita, inclusões de calcita ao longo de fraturas e flocos de biotita

Inclusões de esmeraldas com preenchimento de fratura se parecem com:

  • Efeito de flash de várias cores, como laranja para flash roxo rosado, flash azul ou amarelo-laranja para flash azul.
  • O óleo pode ter uma cor ligeiramente amarelada ou acastanhada (tenha cuidado para não confundir esta cor com a coloração de óxido nas fraturas)
  • Óleos decompostos podem deixar padrões esbranquiçados ou amarelados
  • Pode-se ver bolhas presas no material de enchimento, na estrutura do fluxo ou em áreas turvas esbranquiçadas e texturizadas.

esmeralda inclusao gas bolha

Inclusão da bolha de gás vista ao lado de inclusões naturais das esmeraldas. Prova substância de enchimento dentro da esmeralda.

Como os laboratórios classificam como “menores, moderados ou significativos” o preenchimento de esmeraldas?

Houve estudo feito pela GIA em 1999, explicando seu processo de padronizar a quantidade de preenchimento dentro de esmeraldas como preenchimento menor, moderado ou significativo.

O que eles concluíram foi que era mais fácil padronizar esse processo de inspeção, classificando o tratamento em três categorias e tornando-o similar ao sistema de classificação de diamante, como já é entendido pela maioria das partes - gemologista, comerciantes e consumidores finais.

Então, quando os gemologistas do GIA verificam as esmeraldas no laboratório, eles classificam a quantidade de preenchimento dentro das esmeraldas,como descrito abaixo:

1) Menor - se a presença de fissuras preenchidas com substâncias que se encaixam em VVS2 para VS2 faixa de claridade de diamante (mais uma vez esta faixa de clareza é para a quantidade de substância preenchida dentro da esmeralda e não clareza da pedra) ... substância preenchida dentro da esmeralda e assim a substância estranha não altera a claridade da esmeralda em quantidade significativa.

2) Moderado - se a presença de fissuras preenchidas corresponder à faixa de claridade do diamante SI1 a SI2.

3) Significativo - se a presença de fissuras preenchidas corresponder abaixo da faixa de claridade do diamante I1.

gia emerald clarity enhancement classifications

Aprimoramento de clareza conforme classificado pelo GIA. Estas imagens foram retiradas do relatório publicado pela Gems & Gemology Winter 1999. 

Novamente, os critérios acima não significam que as esmeraldas sejam menos incluídas ou mais incluídas, mas apenas declaram quanto substância externa “desapareceu” dentro do cristal de esmeralda. Para entender claramente estes, por favor veja a imagem acima fornecida pelo GIA.

Nossa recomendação:

Ao comprar uma esmeralda, é muito importante verificar quanto da pedra foi tratada, pois isso afetará o preço da pedra. Se você está comprando uma esmeralda que não é muito cara, talvez ao obter um certificado de verificação dos laboratórios acima (GIA ou GRS)  poderá aumentar muito o preço. No entanto, se você deseja adquirir uma esmeralda que não contenha “óleo ou resina” ou que tenha “óleos ou resina menores”, o que exige um preço muito mais alto em geral, considere a possibilidade de obter essas esmeraldas certificadas por esses laboratórios que especifique a quantidade de tratamento vista na esmeralda. Também recomendamos que, para qualquer esmeralda comprada, você tenha um certificado de terceiros fornecido com a pedra - ou seja, AIGS ou GIT.

Também recomendamos ao comprar esmeraldas menos caras para fazer perguntas pontuais ao vendedor ou revendedor sobre os tratamentos e observar como eles respondem. Se eles realmente sabem o que estão falando em termos de saber que tipo de tratamento ou não saber exatamente o tratamento dentro dessa esmeralda particular, mas trazem pontos de discussão semelhantes, como mostrado acima, então você sabe que a pessoa que você está lidando é genuína ou conhecedora e portanto, a esmeralda que você está adquirindo provavelmente será muito precisa também. No entanto, se a pessoa que você compra afirmar que suas esmeraldas não são tratadas e 100% naturais e nunca foram tratadas, elas não sabem do que estão falando ou não são confiáveis ​​e, portanto, aconselhamos pise com cuidado com essas pessoas ou evite lidar com elas completamente.